Overview: Avaliação

Participei hoje de uma reunião em uma das escolas que dou aula, e gostei muito do tópico abordado, na qual foi baseado no livro: Avaliar para Promover.

A reunião foi feita para conscientizar os professores sobre a importância da avaliação. A avaliação é uma ferramenta que pode ser utilizada para promover ou para punir. Como somos professores conscientes, precisamos aprender a utilizar a avaliação para promover o desenvolvimento.

Primeiramente gostaria de falar que todas as idéias colocadas aqui são baseadas no livro citado acima, bem como fruto da discussão da reunião.

Para entender o processo de avaliação, precisamos primeiramente entender que a avaliação não é um momento isolado, portanto não devemos considerar apenas o resultado de uma prova por exemplo. A avaliação é um processo e este processo é construído ao longo do ano ou semestre.

Para avaliar com eficacia então precisamos focar no processo de aprendizagem. O aluno não pode ser comparado com outros alunos, a superação é dele e para ele, portanto devemos apenas comparar seus resultados com resultados anteriores. Precisamos entender as “limitações” de cada aluno, e não exigir mais do que ele pode fornecer naquele momento. Por mais que eu gostaria que um aluno meu conseguisse entender uma determinada matéria, existe a interferência da idade e maturidade, que não a permite compreender. Quando ele ficar mais velho, ele conseguirá superar este obstáculo e compreenderá a matéria. Isso falando sobre crianças.

Muitos professores acreditam que a competição faz com que os alunos sintam-se motivados, quando na verdade pode ter o efeito inverso. Eu acredito que um pouco de competição em um jogo é saudável, pois o meio propicia a competição, porém a competição dentro da sala de aula fora de contexto pode acabar desistimulando o aluno. Por isso o importante, fora do ambiente de jogo, é estimular a cooperação. Isso implica em colocar alunos “mais fortes” com os “mais fracos” para que haja troca e uma aprenda com o outro.

INVESTIGAÇÃO DOS ALUNOS:

Investigar neste contexto implica em realmente buscar todas as informações pertinentes sobre cada aluno. O objetivo disto é buscar novos meios de motivar os alunos utilizando como tema, o que eles gostam. É muito mais fácil aprender quando estamos falando sobre um assunto na qual nos interessamos. Não importa que estejamos ensinando inglês, o que relmente importa é que estamos utilizando outras ferramentas para ensinar a língua.

Felizmente ou infelizmente o professor precisa de adequar ao aluno. Felizmente por que é desafiador, necessita criatividade, inovação. Infelizmente, por que realmente dá trabalho, mas estamos perante um fato e não podemos esperar que seja diferente. Cada aluno aprende de uma forma diferente, isso torna o ensino desafiador para o professor. Como atender a necessidade de todos os meus alunos? Continuo falando que a melhor forma de fazer isso é preparando uma aula diferenciada, diferente, com jogos, músicas e muita diversão. As vezes sentimos dificuldades em fazer isto acontecer, pois muitos de nós não fomos educados desta maneira, mas quando você começa a trabalhar desta forma, você começa a perceber resultados muito bons.

Muito importante na avaliação é que nós precisamos conhecer nossos aluos para promover e não julgar e classificar. Tenho certeza que todos uma vez na vida ja pecamos em rotular uma aluno. Realmente é muito difícil separar o pessoal do profissional, é difícil enxergar as qualidades em um aluno na qual você têm dificuldade de lidar. Por isso precisamos nos policiar, constantemente praticar o positivismo, olhar as qualidades daquele aluno, não têm como ele não ter nenhuma qualidade.

Muitas vezes, nós professores somos muito ansiosos e não deixamos o aluno processar a informação que estamos passando. Para que o aluno consiga absorver o conteúdo ensinado, ele precisa dar significado para este conteúdo. Se o professor não consegue esperar o aluno entender e ja vai dando a resposta, este aluno vai demorar mais e mais para aprender aquele conteúdo, pois ele primeiramente precisa internalizar, se o professor fornece a resposta, o aluno não internaliza. cabe ao professor gerar oportunidades para este aluno aprender este conteúdo.

Ja passou a época na qual os alunos precisavam se adequar a escola, hoje os alunos não são mais vistos como “mais um tijolo na parede”, consideramos todos os fatores relacionados a eles, suas emoções, conhecimento, limitações e potenciais.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s